0

A Queda do Império

AuthorAutor: Valton Miranda    CategoryMarcadores: , , ,

O rebaixamento do valor dos títulos públicos americanos, ao lado da manobra para evitar o calote da sua gigantesca dívida externa, mostro ao mundo o tamanho do problema do capitalismo. Não houve moratória, mas o efeito cascata do declínio econômico norte-americano devasta como furação a economia do sistema capitalista global. Desde 2008, o carro-chefe do Sistema do Capital se encontra mergulhado numa crise cujo resumo é: nada para os pobres e tudo para os ricos ou alguma coisa para melhorar a saúde e diminuir a pobreza no país mais rico do mundo. O consenso cultural alcançado no mundo pelo American Way of Life começa a erodir sob o peso da crítica intelectual pelo seu individualismo narcísico, ganância desenfreada, busca de prestígio e poder a qualquer preço. Desde a segunda guerra mundial o progresso tecnológico e a ciência que o sistema capitalista implementou apenas deram mais eficiência ao complexo industrial militar sem correspondente incremento nas condições de habitabilidade no planeta. Ao contrário, saquearam a natureza, devastaram o ar, a água e a terra em proveito de algumas centenas de ultra-bilionários, promovendo guerra de conquista sob o disfarce da justiça social e da liberdade. Se a cultura ocidental foi algo consensual com seu patriarcado debaixo da batuta do judaico-cristianismo, atualmente isso é contestado pelos meios pensantes do mundo ameaçado pelo envenenamento climático, agrícola e sociocultural. O impulso do mercado para o lucro é tão irracional que leva os governantes do sistema a se acreditarem sabedores do que é melhor para o homem, embora as evidências do desastre estejam à vista. Só idiotas acreditam que o Iraque e a Líbia foram invadidos para livrar seus povos de Sadam e Kadafi, ou que a ONU atua independentemente do mercado capitalista e que o dono da maior parte da mídia italiana, Berlusconi, é homem probo. Aliás, o sistema comunicacional mundial, enquanto corporação integrada nesse conjunto infame, veicula direta ou indiretamente os valores dessa loucura global. A venda de armas incrivelmente aumentada nas últimas décadas agora é acompanhada pela venda do espetáculo futebolístico que se tornou lócus privilegiado de empresários cartolas e atletas mercenários. O mundo olímpico do esporte mercadológico aprisiona tudo na sua lógica do sucesso individual, desde a mídia até a medicina. Neste espetáculo, onde a estética do belo e do horroroso se nutrem e intercambiam, a África morre de fome, a pobreza aumenta no planeta enquanto alguns ricaços passeiam nos seus belos iates pelos sete mares. Alguns especialistas midiáticos estrangeiros e brasileiros pretendem resumir o problema ao fundamentalismo econômico neoliberal do setor do Partido Republicano chamado Tea Party, esquecendo que o sistema do capital hoje é sinônimo de crise estrutural, portanto, sem saída. Os países periféricos emergentes do sistema como Brasil, China e Índia tentam se proteger das convulsões do gigante moribundo. Como substituir a insanidade dos ideólogos do capital global combinada à absurda lógica do mercado por algo que não leve à hecatombe?

Postar comentário

• Comentem as matérias, façam sugestões, elogios ou mesmo reclamações, troquem idéias, este é o lugar para opinar!

• Todo e qualquer tipo de comentário contendo ataques pessoais, expressões chulas e/ou ofensivas será sumariamente DELETADO.

• Os comentários aqui exibidos não necessariamente refletem as opiniões do Blog.