0

O DILEMA ÉTICO

AuthorAutor: Valton Miranda    CategoryMarcadores: , , , ,



Valton de Miranda Leitão

O que é ética? Essa pergunta fundamental é facilmente respondida por tolos, demagogos e incompetentes, sem a menor dificuldade, pois tudo indica, já conhecem o significado do conceito aprioristicamente e quase sempre sem nunca ter aberto um livro de História ou Filosofia. As teodisseias ensinam aos estudiosos do mundo inteiro como é difícil estabelecer a definição deética.
Os intelectuais autistas de gabinete costumam dizer que um ser ético é bom e justo, mas nunca explicam como se alcançam tais virtudes. É como se a ética tivesse sido parida junto com eles e daí imaginam que todas as virtudes teologais e também aquelas que Platão expôs genialmente, compõem o conceito de ética.
Filósofos de grande envergadura como Aristóteles, Platão, Spinoza e Lukács, dentre outros, tentaram construir através da práxis o conceito de ética. Descartes e Kant derivaram-na  da própria capacidade especulativa do sujeito, ou seja, que de certo modo já nascemos com osentido do dever, do justo e do injusto.
Creio que Marx e Freud colocaram de modo mais preciso a relatividade do conceito deéticaO ser humano nasce aético e é na práxis familiar e histórica que o perverso polimorfo ajusta sua mente para torná-la capaz do sentido de dever e justiça.
ética não pode ser compreendida sem a noção da maldade e da crueldade que os homens praticam, torturando e matando aqueles que consideram inimigos.
O inimigo é o diferente, o estrangeiro, aquele que consideramos, sem nem saber por que, degenerado ou corrupto, e isso costuma coincidir com a diferença de religião, de raça ou cor da pele.
A tradição ocidental estabeleceu na cultura a ideia de que o branco de olho azul é superior em capacidade moral, física e mental a qualquer outra raça e isso justificou o cultivo de enorme ódio com matanças e crueldades que se espalharam pelo mundo.
 Em nome dessa ética o colonialismo europeu pirateou, explorou e matou, durante séculos, povos africanos, latino-americanos e asiáticos, sob a bandeira da implantação de uma religiãosuperior e de uma ordem social supostamente justa.
Santo Agostinho dizia que o mal é a privação de Deus, mas nós afirmamos que a destrutividade está na mente humana e nos grupos desde o começo da chamada civilização. A mente individual e coletiva opõe a isso a ligação ou vínculos de amor que certamente sãocapazes de conter a maldade, mas Eros historicamente tem sido impotente diante da força destruidora de Tanatos.
Nessa perspectiva, é possível dizer que o Brasil vive uma crise ética, na qual setores do PT lamentavelmente se envolveram. Colocar o foco nesse ponto é tão antiético quanto o justo combate à corrupção poderia ser denominado de éticoO exemplo atual disso é Delcídio Amaral, trânsfuga criado no PSDB que o PT abraçou sem nenhuma crítica. Dilma avulta no entrecruzamento do bem e do mal como paradigma ético.
O termo eticidade seria melhor, pois é movimento virtuoso na direção de outro ser humano. Dessa forma, o vício não pode jamais julgar a virtude e o marginal não pode ser juiz da decência.

Postar comentário

• Comentem as matérias, façam sugestões, elogios ou mesmo reclamações, troquem idéias, este é o lugar para opinar!

• Todo e qualquer tipo de comentário contendo ataques pessoais, expressões chulas e/ou ofensivas será sumariamente DELETADO.

• Os comentários aqui exibidos não necessariamente refletem as opiniões do Blog.