0

MÉDICOS MATADORES E JUÍZES JUSTICEIROS OU O ASSASSINATO DE MARISA LETÍCIA

AuthorAutor: Valton Miranda    CategoryMarcadores:



É absurdo pensar que a medicina e os médicos possam ser causa de morte no mundo e no Brasil, como é igualmente extravagante imaginar que o Direito possa ser utilizado para práticas abusivas contra a lei, perpetradas por juristas em geral. Infelizmente isso acontece nos E.U.A, quando um paranoico eleito presidente da nação mais poderosa do mundo, impede a entrada no seu país, de pessoas cujo único pecado é professarem a fé muçulmana, e no Brasil médicos e promotores de justiça têm o despudor de comandar chacinas midiáticas contra a ex-primeira dama, Marisa Letícia, cujo único pecado foi ser operária e esposa do gênio político que governou o Brasil para o seu povo, Luiz Inácio Lula da Silva.
Ao lado da grosseira concentração de renda no mundo e no país que um dia foi chamado de cordial, o mal avança sob a forma de ódio contra negros, pobres, homossexuais ou intelectuais que não comunguem com os ideais patrimonialistas e escravocratas dos odiadores.
É evidente que o golpe de Estado praticado pelo congresso e judiciário com a inestimável ajuda da obscena imprensa brasileira, estimulou essa divisão sociocultural que grassa no país. Médicos, juízes e procuradores que se manifestam através das redes sociais, fazendo a apologia da morte de Marisa Letícia, são apenas manifestações sintomáticas desse tipo de loucura paranoica.
Sob o disfarce de combate a corrupção, instalou-se um projeto político que tem na chamada lava-jato, o centro de irradiação do judiciário de cabeça para baixo, ou seja, no qual se manipulam os critérios de verdade e mentira, praticando uma ética de ponta-cabeça.
Utilizando a compreensão psicanalítica do inconsciente individual e coletivo, Marisa Letícia, foi assassinada por este verdadeiro carnaval de delações, nas quais não se sabe exatamente como o delator delata o que afirma, pois tudo indica que, sob coação ou tortura mental, dizem o que o juiz-policial pretende. Neste contexto Marisa Letícia foi julgada, condenada e executada, como num bárbaro ritual vodu.
O conceito de purificação dos paranoicos que em termos políticos pode ser traduzido como “combate a corrupção” foi sempre um dos mais perigosos instrumentos do nazifascismo. Não tenho a menor dúvida de que o Principado de Curitiba operacionaliza uma ampla marcha golpista contra o povo brasileiro. Nesse sentido o seu objetivo maior é matar ou anular, o símbolo mito da grande massa de trabalhadores do campo e da cidade: Lula. Nessa perspectiva penso que a morte de Marisa Letícia, deve ser imputada ao conjunto de pessoas integradas na operação golpista.


Ps. Remeto o leitor para o meu artigo “O Espetaculoso Principado de Curitiba” que consta do meu blog, no link http://www.valtonmiranda.com.br/2016/10/o-espetaculoso-principado-de-curitiba.html

Postar comentário

• Comentem as matérias, façam sugestões, elogios ou mesmo reclamações, troquem idéias, este é o lugar para opinar!

• Todo e qualquer tipo de comentário contendo ataques pessoais, expressões chulas e/ou ofensivas será sumariamente DELETADO.

• Os comentários aqui exibidos não necessariamente refletem as opiniões do Blog.