0

A ética enlouquecida 00:00 | 29/10/2017

AuthorAutor: Valton Miranda   

https://www.opovo.com.br/jornal/dom/2017/10/valton-de-miranda-leitao-a-etica-enlouquecida.html

Os retóricos sabem que a semântica de uma palavra pode ser modificada pela natureza persuasiva de um bom orador, pela má consciência de um político, sacerdote e/ou pastor, pela filosofia e, atualmente, pela perversão midiática.
Espinosa usou a retórica contra a própria retórica na sua Ética para mostrar como era fácil essa inversão, quando a virtude esconde o vício da arrogância.
A imprensa brasileira abusa do termo “liberdade” com desfaçatez, culminando na perversão da Globo. Atualmente, a palavra tomou dimensão tão aviltada que o bandido Marcola, numa entrevista, referiu-se claramente à ética do PCC.
            Grandes empresas, como a Volkswagen e a fabricante de airbags Takata, são o exemplo mais gritante de que não pode existir ética concorrencial no mercado, pois este é estruturalmente corrupto e depende fundamentalmente da mentira e da fraude para sobreviver.
O consumo, filho do mercado, paira sobre a sociocultura mundial e brasileira com sua força corruptora, invadindo os poderes da República. Kant pretendia que o homem seria possuidor de uma ética a priori, portanto, a noção de dever e justiça já estaria na razão humana, isso é algo que a realidade sociocultural planetáriadesmente completamente.
O Brasil vive uma inversão do sistema ético-jurídico-político-midiático de tal monta que não pode haver dúvida sobre a vigência do estado de exceção, que funciona sob a máscara da democracia. Debaixo do beneplácito da lei, direitos de negros, indígenas e mulheres são ameaçados, enquanto domicílios são invadidos e prisões coercitivas feitas ao arrepio da ordem. Instala-se o “jus manipulandis” que permite a sobreposição da convicção do juiz à interpretação objetiva das leis.
Os atos institucionais que em 1964 permitiam aos militares invadir casas, queimar livros e prender pessoas sem ordem judicial agora estão reeditados a partir do imperativo categórico ético de um (a) juiz (a) que autoriza a brutalidade policial.
A aparência democrática dá origem a um estado de estupor na consciência social que não percebe o tamanho da inversão econômica praticada sob o comando de um farsante para incrementar privilégios injustos de banqueiros e capitalistas, enquanto penaliza a classe média e a minorias.
Weber escreveu a Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, e suas conclusões são muito atuais no Brasil. A participação do protestantismo pentecostal na (des) ordem brasileira atual é tão clara que até as pedras já sabem.
            O mais recente ato da parte (des)ordeira do Judiciário foi a condução forçada e prisão do reitor da Universidade de Santa Catarina sem que nenhuma prova de culpabilidade existisse, humilhando um profissional e invadindo o espaço universitário que em qualquer parte do mundo é preservado até pelas ditaduras mais ferozes.

Humilhado e ofendido, o professor Luiz Carlos Cancellier de Olivo cometeu suicídio. A educação e o pensamento no Brasil estão sob ataque constante, tanto no ensino médio quanto universitário, empobrecendo a capacidade crítica, própria do saber universitário.

Postar comentário

• Comentem as matérias, façam sugestões, elogios ou mesmo reclamações, troquem idéias, este é o lugar para opinar!

• Todo e qualquer tipo de comentário contendo ataques pessoais, expressões chulas e/ou ofensivas será sumariamente DELETADO.

• Os comentários aqui exibidos não necessariamente refletem as opiniões do Blog.